Boas práticas da vida a bordo!

Graham Hill numa palestra TED defende que retirar o supérfluo da vida é criar espaço para as coisas boas e propõe a seguinte formula: menos coisas, menos espaço = menos CO2, mais € e mais felicidade! 😀

Quando há dois anos deixamos a nossa casa para viver no Benyleo passamos por esse processo de simplificação com agrado. Seleccionar e deixar o supérfluo para trás soube bem, passar a viver com menos fazia sentido e facilitou a nossa vida. Porque  uma viagem à volta do mundo implica desprendimento, esvaziar para fazer face ao tanto que a odisseia nos trás. Tivemos de absorver tanto e tão rápido, adaptarmos-nos e superarmos-nos vezes sem conta, que não houve, nem há, tempo ou espaço para o que não é necessário. Às vezes a voz do consumismo e do materialismo ouvia-se perante as tantas maravilhas que o ser humano e a Natureza constroem mas viver num barco pequeno e que necessita estar leve para navegar bem, falava sempre mais alto. E neste sentido, voltaremos aos Açores com bem menos do que tínhamos quando partimos. Quase não levamos recordações materiais, levamos das outras que jamais se perdem ou estragam 🙂 e que até melhoram com o tempo! E levamos também uma preocupação cada vez mais vincada, a necessidade de proteger os oceanos e o equilíbrio deste nosso lindo planeta azul.  Vimos tanto lixo no mar…  No Sudeste Asiático, vimos com tristeza um Índico moribundo, sem peixe e tão cheio de lixo, que mesmo longe da costa, já sem terra à vista, era visível a mão nojenta de quem não respeita o espaço que é todos nós! Não respeitam sequer a mão que os alimenta…

E por isso insistimos na divulgação de boas práticas a bordo, muitas delas também aplicáveis a quem vive em terra!

  1. Fazer a divisão do lixo para a reciclagem. Cada vez existem mais projectos interessantes para a reutilização do nosso lixo.
  2. Redução ao máximo do consumo de plásticos. Implica evitar o uso de sacos plásticos, preferindo sacos de pano, mochilas ou sacos reutilizáveis, substituir as garrafas de água de plástico por garrafas reutilizáveis, não utilizar copos, talheres e pratos descartáveis, evitar cotonetes de plástico, molas de plástico para a roupa, preferir os brinquedos de madeira e tecido aos de plásticos, os produtos em embalagens grandes, ou familiares, ao comprar frutas e vegetais não colocar uma espécie por saco. Há anos que peço para me pesarem tudo sem saco e no final coloco tudo num só saco com todas as etiquetas do preço.
  3. Fazer limpezas conscientes, minimizando o consumo de água e utilizando produtos de limpeza biodegradáveis. O sabão branco e azul é excelente para lavar a louça e mais saudável e barato. O vinagre dissolvido em água lava muito bem o chão, mesas e armários.
  4. Utilização de energias renováveis. Os painéis solares e eólicas estão cada vez mais acessíveis
  5. Dar preferência à iluminação LED.
  6. Dar preferência a um motor de 4 tempos na embarcação auxiliar e remar sempre que possível.
  7. Abusar da bicicleta enquanto meio de transporte e preferir transportes públicos quando possível.
  8. Dar preferência à compra de produtos locais e espécies não ameaçadas.
  9. Colaborar e incentivar limpezas de praias e “pescar” resíduos flutuantes para os devolver a terra.
  10. Dar preferência à limpeza e pintura do casco fora de água e com tintas sem cobre ou outros produtos tóxicos.
  11. Promover a certificação para a sustentabilidade e qualidade ambiental da embarcação. Os Sailors for the Sea Portugal efectuam este tipo de certificações, assim como de “Clean Regatas”.

“A nossa contribuição para o progresso do mundo deve consistir em pôr em ordem a nossa própria casa.”
Gandhi

3 Comments on “Boas práticas da vida a bordo!

  1. Como vos compreendo! Obrigada por serem um exemplo.
    Bom regresso

  2. Joana, Armindo, Benita e Leonardo, além de uma família fantástica família que desafiou uma vida normal perante um sonho, conseguem fazê-lo de forma pedagógica e com cuidados ambientais.

    São, com certeza, um exemplo para miúdos e graúdos…

    Que outras famílias possam ousar estes desafios que vos enriquecerão para a vida…

    Mar chão e ventos de feição, é o que vos desejo…

    • Obrigada Isaac, a tua dedicação e da tua família aos Sailors For The Sea Portugal e consequentemente à protecção do mar também são exemplares 😀 Obrigada pelo vosso apoio e colaboração desde o início desta aventura! Até breve!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *