O que não se partilha no Facebook…

Desde o início desta viagem que me faz sentido partilhar o que nos propusemos a viver. A circum-navegação não é um sonho raro mas efectivamente fazê-la é sim, muito raro! Principalmente nos moldes a que nos propusemos, sozinhos, já que há outras modalidades, como a ARC – Round the World Rally que é uma organização que reúne grupos de barcos interessados, organizando-lhes esta odisseia e simplificando-lhes bastante a aventura!

Durante estes quase dois anos de viagem conhecemos muitos velejadores, agora é o nosso meio, a nossa pequena comunidade e não conhecemos mais nenhuns malucos com este objectivo concreto. Com certeza que os há mas a grande maioria saboreia o mar e os recantos do mundo com outra paz. Pois à custa desta loucura temos vivido momentos fantásticos mas também fases muito difíceis, fases que não se partilham no facebook por vários motivos, por poderem soar a queixume exagerado, por recearmos o julgamento fácil de quem não se pode ou não se consegue pôr no nosso lugar, por serem momentos íntimos, porque não são bonitos, porque não valem a pena registar… Se até a nossa memória se encarrega de os modificar e até por vezes esquecer, para que é que nós os havíamos de partilhar? Não é por queremos passar uma imagem da família feliz, da família perfeita, não, não queremos, não precisamos, não é verdadeira, apenas, na maioria das vezes só a parte boa é digna de registar e publicar. Procuro transmitir no nosso diário de bordo algumas das nossas dificuldades mas sem me repetir muito embora elas se repitam e persistam…

Nós, vocês, a Nestum, todos sabemos que as famílias perfeitas só existem na nossa cabeça, são apenas um ideal, mais nada! Nós e vocês somos verdadeiros, choramos, discutimos, irritamos-nos, perdemos a paciência, somos mais intolerantes do que gostávamos de ser, somos reais! E a Nestum escolheu associar-se a nós assim, por não querer “vender algo artificial”, porque embora já seja um conceito, quer preocupar-se com o ambiente e isso já lhe tira o sorriso que antes parecia eterno e perfeito. Os tempos mudam e onde alguns apenas vêem uma estratégia de marketing, nós vemos uma nova tendência, uma boa, de preocupação ambienta!  E nós vamos apoiar sempre as iniciativas boas, tenham elas as intenções que tiverem, desde sejam para proteger o nosso incrível planeta azul já valem, ignorar e não fazer nada é que não!! 😉

4 Comments on “O que não se partilha no Facebook…

  1. como não te conheço…. a ti e a tua familia.
    Tenho uma novidade….vamos partir….também…só que desta vez….

    • Rafael, nós conhecemos-nos! Sou a Joana do Espaço B 🙂 Novas aventuras?

  2. Acho muito bem que se associem a causas nobres, ou a empresas que estão atentas ao que nos rodeia.
    O anúncio está muito bem feito, mas fica a pergunta, ou as perguntas:

    O açúcar em demasia?
    E a embalagem interior, demasiado grande para a quantidade de produto?
    E o ser em embalagem plástica?

    De resto, desejo-vos boa viagem e que as memórias perdurem na cabeça dos vossos filhos, para sempre!
    Maravilhoso!

    • Olá Mário, obrigada pelo apoio e pela força 🙂 estivemos no mar e por isso só agora pude ver as suas mensagens. Chegamos à Sicília 🙂
      Quanto ao nestum, soube que o problema do açúcar está em habitualmente consumirmos mais do que a dose recomendada 😉 a Nestum recomenda uma dose pequena e a combinação de fruta para um pequeno almoço saudável, nós é que somos gulosos e comemos uma dose maior do que devíamos! Quanto à embalagem interior ser de plástico deduzo que seja para proteger o nestum de humidades e odores. Por exemplo nos Açores, onde uma humidade de 80% não é rara uma embalagem de papel reduziria a validade do produto significativamente.
      Muito obrigada pelas suas mensagens e sim, também nós receamos o que pode vir acontecer com o turismo de massas nos Açores… Temos de cuidar daquele paraíso com inteligência e insistência!!! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *