EXÓTICO-ASIÁTICA TAILÂNDIA…

Algo a que já nos habituamos quando visitamos um novo país, ilha ou cidade é a zarpar sem conhecer tudo. Não temos o tempo, o dinheiro ou a ambição para tal e por isso limito-me a partilhar neste diário de bordo as nossa experiências, tantas vezes fruto do acaso, e que longe de se constituírem um guia turístico podem ainda assim dar dicas e despoletar desejos de exploração!

The Big Buda em Phuket

Visitamos Phuket, uma enorme ilha sobrepopulada, cheia de lugares turísticos, um porto de fácil entrada (com os vários serviços de check in/out num só edifício) e no caminho da nossa rota. Um porto atraente para velejadores como nós que necessitam de fazer manutenções, contratar serviços técnicos e comprar peças e ferramentas raras na maior parte dos lugares. Uma ilha com o aeroporto por onde chegaram os 3 irmãos do Armindo que nos vieram visitar! Vieram proporcionar-nos uma reunião familiar, que tanta falta nos fazia. Além dos abraços, dos queijos e das queijadas trouxeram-nos a força e as vitaminas que por vezes também falham… E todos juntos, fomos no Benyleo, visitar praias desertas e turísticas.

 

Passeamos por Koh Phi Klan e ilhéus circundantes, as ilhas dos postais ilustrados e do pedragulho que virou o ex-líbris da Tailândia depois de um filme do James Bond! Jantamos em Rawai, uma zona costeira onde vive uma pequena comunidade de Ciganos do Mar, uma etnia própria que se distingue da restante Sociedade. São pescadores e vendem o seu peixe diretamente ao público no Rawai Sea Gipsys Market. Compramos-lhes peixe e marisco e levamos a um dos vários restaurantes da zona, que confecionam o pescado em troca de uma pequena taxa.

 

Rawai

Old Phuket

No interior de Phuket gostamos de visitar a parte antiga da cidade, a Old Phuket, onde o charme do século passado se revela nas cuidadas ruas e edifícios sino-portugueses – estrutura de construção portuguesa executada por chineses. Ali, todos os domingos ao fim da tarde a Thalang Road é fechada ao transito e transformada num pitoresco mercado nocturno repleto de iguarias tailandesas, frutas exóticas, cheiros asiáticos, música ao vivo, cor e gente de todo o mundo! Gostamos e consolamos-nos!!

Além da gastronomia, outro aspecto indissociável da cultura tailandesa, é a religião. Não se visita este fantástico país sem provar Thai Food nem sem visitar vários templos religiosos. Templos budistas, hindus, chineses e até cristãos, são coloridos, majestosos, energéticos e proporcionam bem-estar. Alguns impelem à reflexão, à meditação e ao agradecimento. E nós, temos muito para agradecer!!

Mais um mês que passou a correr! Entre explorações culturais, religiosas e gastronómicas, fomos fazendo as necessárias reparações/manutenções no Benyleo, compramos uma vela grande nova e reparamos as restantes a excelente preço e qualidade na Rolly Tasker Sails.

Fizemos amizade com a Mary e o Philip  e preparamo-nos para a etapa mais delicada de toda a viagem – o Golfo de Áden, na entrada do Mar Vermelho, mas antes ainda passamos por outra maravilha terrestre, o Sri Lanka!

Até lá😉

One Comment on “EXÓTICO-ASIÁTICA TAILÂNDIA…

  1. Espero que estejam a divertir-se imenso, a fazer aquilo que a maioria de nós, velejadores, gostaria de fazer mas não fazemos por montes de motivos, uns mais verdadeiros, outros mais inventados… 🙂 Todo o velejador de cruzeiro tem uma viagem assim na cabeça e no coração 🙂 Sou o skipper e proprietário do Popeye, um Nantucket Clipper 30, de Angra do Heroísmo. Mas lembro-me do Armindo, lá pelo CNPD, na década de 80, quando eu frequentava a UA e também andava por lá (sou do tempo do Zinho, do Zé Tó Mendonça, do Carlinhos e de outros de quem lembro o rosto mas não o nome, incluindo o falecido Sebastião…).
    Continuação de boas viagens, um abraço
    Heliodoro TARCÍSIO, Angra do Heroísmo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *